Pedagogia em Espaços não Escolares

Nos círculos de iniciação os educandos irão experimentar o universo e a magia circense com as mais variadas modalidades. Vivenciado as técnicas de malabares, contorção, acrobacias de solo, mini-trampolim, expressão corporal e palhaços.

Unidade Fixa: Padre Anchieta

Confira os dias e Horários de cada Círculo de Atividades 2021

Circo Base I: Círculo Carequinha:
Idade: 05 à 17 anos
Ter e Qui: 09h00 às 10h00,

Circo Base I: Círculo Pimentinha:
Idade: 05 à 17 anos
Ter e Qui: 14h00 às 15h00,

"As artes do Circo" é o programa de oficinas das artes circenses dirigido prioritariamente a crianças e adolescentes de 06 à 17 anos das classes populares propondo o desenvolvimento integral dos educandos com um conjunto de práticas que buscam articular as experiências e os saberes éticos, políticos e estéticos da arte.

Por estar na trincheira entre as cidades de Sumaré, Hortolândia e Campinas as atividades oferecidas compreendem beneficiários de ambas as cidades, sendo Campinas a cidade prioritariamente atendida, região formada por mais de 12 bairros de ocupação cujo nosso público alvo apresenta um alto índice de violação dos direitos humanos, violação dos direitos da criança e do adolescentes e proeminente situações de violência intrafamiliar. Evidenciamos que dois desses 12 bairros são atingidos pela desigualdade social de Campinas em condições desumanas.

A ferramenta metodológica única da LONA DAS ARTES, proporciona a aprendizagem significativa de forma transversal por meio da experiência de seus educandos e garante a produção, fruição, difusão e expressões das artes como ponto central da educação, transformação e protagonismo juvenil.

O desenvolvimento metodológico do referido projeto tem em sua estrutura e ensino as linhas de Repertório cultural, Responsabilidade e cidadania, Comunicação, Empatia e cooperação, Autoconhecimento e autocuidado, Cultura digital, Conhecimento, Trabalho e projeto de vida, Pensamento científico, crítico e criativo e Argumentação.

Dessa forma as diretrizes metodológicas permitem progressivamente o educando, apreciar, desfrutar, valorizar e julgar os bens artísticos de distintos povos e culturas produzidos ao longo da história e na contemporaneidade, desenvolvendo assim sua competência estética e artística nas diversas modalidades.

A educação é uma necessidade fundamental, mas não pode ser um mero privilégio dos privilegiados. Portanto, não mais simplesmente pregamos, mas repensamos para uma possibilidade real para todos.

As práticas artísticas assumem um papel cíclico de criatividade, renovação e inovação da visão metodológica educativa em constante reconstrução político pedagógica. Que dispõem diretamente nos conhecimentos, produções e realizações artísticos educativas como maior subsídio de transformação social, superação e empoderamento que podemos ofertar na garantia do exercício de sua cidadania desses meninos e meninas das classes populares.

Com mais de 18 anos de experiência na mudança da realidade social de inúmeras crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social por meio das artes do circo, a Lona das Artes tem como sua principal missão ”Educar com arte promovendo a transformação da realidade social de crianças e adolescentes” e tem como visão “Ser referência em projeto de educação que transforma a vida de crianças e adolescentes” Para que o trabalho ecoe de forma positiva e transformadora, é preciso abranger um número maior de beneficiários, em uma ação ampla preventiva, para que em um futuro breve, estes tenham a real oportunidade de escreverem suas histórias de forma positiva e empoderada.

Empregando uma comunicação de predomínio e desenvolvimento humanista e social, dispondo das artes do circo como trampolim na oportunização de escalada pessoal e social para crianças e adolescentes das classes populares.


Os referenciais teóricos da LONA DAS ARTES A metodologia utilizada baseia-se na arte, como eixo central. O referencial teórico está amparado na Taxonomia de Bloom Benjamin S. Bloom, David Ausubel e a aprendizagem significativa, Paulo Freire estimulo e a alfabetização dos adultos mediante a discussão de suas experiências de vida entre si, através de palavras presentes na realidade dos alunos, Jonathan Bergman, Karl Fisch e Aaron Sams: Aula Invertida, Vygotsky: Zona de Desenvolvimento Proximal - A Interação social com outro e o meio, Rudolf Steiner: Pedagogia Waldorf: baseado em uma abordagem mais lúdica. arte ao aprendizado e Augusto Boal: Teatro do Oprimido